Eu nunca menti. Eu nunca enganei. Você me culpou por tudo e até por coisas que não fiz. Mas você pode me culpar o quanto quiser, meus ombros têm força de sobra, porque finalmente estou livre de você. Agora eu posso viver a vida do jeito que eu quero. Sem você, posso finalmente devolver minha vida a Deus, pois não tenho mais ninguém para agradar além de mim e meu criador. Eu posso ser melhor eu sem você.
Olá Carla. Você não me falou exatamente sobre seu problema. Apenas falou de uma forma muito por cima. É difícil de ajudar sem entender como era o relacionamento de vocês. Mas pela minha experiência, quando alguém fica confuso na relação, significa que não sente mais atração (apesar de ainda amar). É possível que ele esteja de autoestima baixa e duvidando de si mesmo que pode te fazer feliz. Geralmente isso acontece quando ele é muito criticado ou cobrado.

A correria da vida cotidiana muitas vezes é a grande responsável pelos problemas dos relacionamentos. Allen Wagner, terapeuta conjugal e familiar, aconselha: "Frequentemente, quando o casal começa a construir uma vida a dois, a conexão é difícil. Vocês se desdobram para cuidar da casa, da carreira e, muitas vezes, dos filhos — nesse último caso, há também a escola, as roupas das crianças, as atividades extracurriculares, as festas de aniversário, e muitas outras responsabilidades para ocupar a cabeça dos parceiros. Para completar, você também tenta cuidar da pessoa amada e de si mesmo, e lidar com tantos afazeres exige muita organização. Lembrem-se de sempre encorajar o esforço um do outro e de reservar tempo a dois, fazendo planos, sonhando e se concentrando juntos no futuro."

Além disso, por experiência própria, posso garantir: eu só voltei com ex-namorados quando eles não se sentiam totalmente donos da situação. Quando eu ficava me humilhando, ligando e até indo de surpresa na casa deles – pasmem, eu já fui assim. Já fui a inconveniente que vai na portaria da pessoa e fica lá implorando afeto, mesmo sem ela querer me receber – ele fugia mais e mais. Quando eu sumia, por pior que eu estivesse, o mistério e a hipótese de ter me perdido de vez despertava hormônios que acabavam atraindo-a.


Seja esperta e use todos os recursos possíveis para esnobar, fazer ciúmes e mostrar a ele que você é muito melhor do que isso. Evite falar com o ex por iniciativa própria, mas seja simpática se for procurada. Mesmo que ele venha atrás, não entregue que ainda gosta e quer voltar, pois isso poderá tirar o interesse dele. Seja misteriosa, não deixe que ele saiba as suas reais intenções. O principal é que você se torne uma incógnita na cabeça dele, pois esse processo irá recuperar o interesse em entender o que você pensa e o que sente.
Está se reconhecendo aí? A verdade é que no fundo, nós somos todos egoístas uns com os outros. A gente ama sim, desde que a pessoa faça isso ou aquilo, seja isso ou aquilo. Tiramos a legitimidade do outro ser o que é e mesmo assim esquecemos que a pessoa que queremos de volta ou que gostamos, é uma idealização da nossa cabeça e uma projeção totalmente nossa.
A possibilidade de reconquistar com êxito um amor perdido é absolutamente alcançável já que, se pensamos bem, no início do relacionamento, ele(a) estava muito apaixonado por você. Portanto, o relacionamento terminou ou mudou completamente possivelmente devido às circunstâncias que mudaram, ou pelas discussões que tiveram, ou por um mal entendido acompanhados de desgostos acumulados. Porém, é justamente nestes pontos que temos que trabalhar e aplicar os conselhos.
Digamos que seu parceiro fale que gostaria de jantar em um dos restaurantes favoritos dele, mas você sinta vontade de responder com grosseria porque o orçamento está apertado e esse dinheiro faria falta — em vez de ser grosso, diga: "Gastar com um restaurante me deixaria ansioso porque agora nós não temos dinheiro para nada. Podemos chegar a um meio-termo e fazer um piquenique em algum lugar?".

Isso é algo super comum. Inclusive, eu mesma terminei alguns relacionamentos porque pensar que seria mais feliz sozinha e depois de um tempo percebia que as coisas com ele não era tão ruim assim. Logo, me arrependia. O problema é que quando isso acontece, significa que a pessoa ficou em segundo plano e provavelmente não confiaria de novo em quem a deixou. Mas em breve falaremos das maneiras de consertar isso.
Ola tudo bem no meu caso ambos se ama, alem ser militar ele autoritario, mas estamos levando msm com briguinhas de ciúmes tava conseguindo ser fiz 2 meses pra cá mãe dele parou falar comigo por ciúmes doentio pelo filho, e como ele meio q filho.mamãe, to percebendo q está procurando mais motivos pra terminar msm me amando, agora n retirou relação ainda facebook e nem.e broqueou mas ta seco , só responde q falo apenas

Levem-se em consideração. Esqueçam por um momento o assunto específico da briga e concentrem-se em validar os sentimentos um do outro. Ouça com vontade quando o outro falar, evite interrompê-lo com a sua opinião ou ponto de vista e deixe a pessoa completar o raciocínio. Fique menos na defensiva e abra o coração.[4] Falem sobre o ponto de vista de cada um quanto à situação, tendo em mente que não há uma perspectiva “errada”.[5]


Quando eu voltei com meu 5º namorado, fiz cada um desses passos acima e deu certo. Eu jamais imaginaria que esse meu ex, na época, iria querer reatar. Terminamos super brigados, mas quando me afastei e apareci muito mais leve, divertida e sendo a Camila que ele sempre gostou, foi fácil de relembrarmos porque não queríamos ficar separados. Eu procurei ele por mensagem, mas o Whatsapp faria bem esse mesmo papel.

E agora vem a parte dos agradecimentos: Obrigada, por me ensinar a viver sem você, a viver sem algo que eu achava que era insubstituível, mas se tornou substituível, não porque quis te trocar, mas sim porque fui obrigada a fazer isso, obrigada por me dar a escuridão, e perceber que nela encontrava o meu refúgio. Obrigada por ter me dado de novo a angústia de ter mais uma perda, e perceber que elas são necessárias. Obrigada por escolher me deixar quando era a última coisa que você dizia que ia fazer. Obrigada por ter prometido ficar comigo, e ter ido embora. Obrigada por fazer eu me tornar mais forte, e capaz de enfrentar o mundo.
×