Você achava que ele estava morto e enterrado, mas que nada, o fantasma ainda assombra. Manda e-mails pro seu amor, telefona de vez em quando, surge nos mesmos lugares em que vocês estão. Uma praga. Vocês construíram uma relação supersólida, está tudo indo mais do que bem, não há motivo para desconfiança ou insegurança. Mas até quando? O ser humano é saudosista por natureza. De repente, num momento de carência, você pode não estar por perto e o seu amor se deixar levar por uma sessão nostalgia. Quem garante que não?
Olá Carla. Você não me falou exatamente sobre seu problema. Apenas falou de uma forma muito por cima. É difícil de ajudar sem entender como era o relacionamento de vocês. Mas pela minha experiência, quando alguém fica confuso na relação, significa que não sente mais atração (apesar de ainda amar). É possível que ele esteja de autoestima baixa e duvidando de si mesmo que pode te fazer feliz. Geralmente isso acontece quando ele é muito criticado ou cobrado.

Eu mudo o meu jeito, melhoro minhas atitudes. Eu refaço a minha vida, até jogo fora aquela camiseta que você não gosta. Mas diz que volta pra mim. Diz que a gente não acabou assim. Sem mais, nem menos, você simplesmente decidiu partir da minha vida. Mas eu te quero de volta! Eu mudo o que for preciso, abro mão do que não é necessário. Mas volta. Eu posso mudar tudo, menos a saudade de você.
Além disso, não seja negativa, dramática, carente ou muito apegada. Tudo o que ele precisa é relembrar os pontos positivos de ter você por perto. Por isso, mostre como você está segura, está feliz e faça ele sentir que realmente você é uma nova mulher. Não tenha nenhuma DR, não fale em voltar, não cogite se declarar e nem nada disso. Dê tempo ao tempo. Essa é ainda a primeira de muitas vezes que vocês estarão perto. Não se afobe.
Com aquele meu 5º ex – que consegui voltar mesmo quando eu jamais imaginei que teria uma chance e te contei aqui -, eu nunca disse que estava com alguém. Mas algumas vezes demorei para responder ele, ou acabei comentando que tinha saído na noite anterior, ou contava que conheci um bar legal e indicava para ele, ou que estava no cinema etc, e tudo isso de alguma forma mexia com ele. Com certeza contribuiu para voltarmos.
×